A Internacional

__ dementesim . . Do rio que tudo arrasta se diz que é violento Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem. . _____ . Quem luta pelo comunismo Deve saber lutar e não lutar, Dizer a verdade e não dizer a verdade, Prestar serviços e recusar serviços, Ter fé e não ter fé, Expor-se ao perigo e evitá-lo, Ser reconhecido e não ser reconhecido. Quem luta pelo comunismo . . Só tem uma verdade: A de lutar pelo comunismo. . . Bertold Brecht

sábado, janeiro 08, 2011

O ensaio sobre as desigualdades das raças humanas Eduardo Bomfim *

Colunas

Vermelho - 8 de Janeiro de 2011 - 0h01

O ensaio sobre as desigualdades das raças humanas

Eduardo Bomfim *

A agenda pós-moderna do século XXI, introduzida como pauta através da grande mídia oligopolizadora, é algo que nos deixa a pensar sobre as coisas verdadeiramente relevantes ao engrandecimento do pensamento da sociedade e de cada um de nós.

Tem sido comum a utilização de índices estatísticos para se determinar verdades, comportamentos na vida social e se baixar decretos, legais ou culturais, de códigos de postura coletivos.

Não que isso venha a ser algo de novo, mas é que ultimamente essa questão assumiu uma dimensão espetacular porque os instrumentos de comunicação e difusão das idéias atingiram proporções incríveis.

O que significa que estamos diante de uma verdadeira revolução tecnológica, mas que também ela em si mesma não quer dizer nada ou até pode vir a ser alguma coisa de tenebrosa se não for acompanhada pela revolução da inteligência.

E a revolução da inteligência provém da elevação dos feitos do ser humano nas artes, nas ciências e na filosofia, em cada época. É claro que a história da humanidade também é feita de cobiça, atrocidades e guerras tremendas. Algumas dessas guerras justas, em virtude da possibilidade de grandes constrangimentos e opressão contra uma nação ou mesmo contra todos os povos. Portanto a justeza ou não de uma guerra é algo a ser relativizado.
Mas o que não pode ser relativizado é a tendência das sociedades em transferir os seus diretos coletivos, e os individuais, para a contabilidade de direitos dos Estados pós-modernos. De tal forma que passam a diminuir sistematicamente os deveres dos referidos Estados e a escassearem os direitos dos cidadãos.

Como também determinadas “comprovações científicas” às vezes não são tão científicas assim porque ou são falsas, ou são superadas pelas pesquisas em permanente desenvolvimento, ou são adulteradas em proveito de ideologias algumas delas não só nocivas como terríveis.

É o que se vê no Ensaio Sobre as Desigualdades das Raças Humanas de 1855 do francês Gobineau, um dos oráculos da teoria sobre a existência das raças e partindo dessa constatação o determinismo cultural sobre raças superiores e raças inferiores.

Gobineau, e outros, com o seu estudo “científico” justificou a escravidão e inclusive guerras em nome de um higienismo, no caso o racial, como foi o nazismo. Só a prevalência da inteligência e da emancipação social humana funcionam como antídotos ao espírito da ignorância e da intolerância.

0 comentários
* Advogado, Secretário de Cultura de Maceió - AL
* Opiniões aqui expressas não refletem necessariamente as opiniões do site.
.

3 comentários:

Nicolae Sofran disse...

Comparar a Miserável África ou o Haiti de hoje com a Alemanha é um crime de idiotas anti-racistas! Onde está a "igualdade" entre esses países, seus Panacas!

Verlayne disse...

Aposto que vc é um racista. A única coisa que lhe desejo, e espero que seja ateu também (para que sua vergonha seja maior), é que Deus te explique, antes de vc ir para o inferno, como Ele criou tudo.

O princípio de igualdade é aplicável tanto biológicamente quanto teoricamente. Esse Gobineau viajou na panaquice dele ao escrever um livro que justifica a dominação dos povos naturais da Europa sobre outros povos do hemisfério Sul. Sou mulher e negra, espero que vc engula seu racismo e veja se ele te explode. ;)Vc precisa de mais amor no coração meu querido, e Darwinismo para te explicar que vc é a mesma porra que eu ;)

claudio araujo disse...

A PRÓPRIA NATUREZA E RACISTA E SELETIVA, EXISTEM POVOS INFERIORES SIM, POR CAUSA DE SEUS COSTUMES SEM NENHUMA CULTURA, SE ESTIVESSE EM UM PAIS CIVILIZADO PODERIAM SER IGUAIS, MAS CERTAS CULTURAS SO EMPOBRECEM O SER HUMANO.